Screenshot 2022-06-23 at 11-58-55 Azymuth - Ronnie Scott's.png
ronniescth1.png
booket.png

Todos os caminhos levam ao Ronnie Scott’s, em Londres.

O número 47 da Frith Street, no Soho, é o local preferido de jazzistas e fãs de jazz desde 1965.

A casa leva o nome do seu dono, o saxofonista britânico Ronnie Scott, que idealizou o local com o também saxofonista Pete King. Os dois abriram a casa em 30 de outubro de 1959, na 39 Gerrard Street, no Soho, onde ficou até 1965, quanto mudou para a Frith Street.

Desde então, a meca do jazz na capital britânica continua de pé oferecendo shows de qualidade e uma atmosfera que envolve o público e torna a experiência de ver uma apresentação ao vivo ainda mais marcante.

Por aqui passaram todos os gigantes do jazz, entre eles, Miles Davis, Chet Baker, Nina Simone, Count Basie, Ella Fitzgerald, Thelonious Monk, Oscar Peterson, Ben Webster e Dizzy Gillespie. Algumas dessas apresentações foram registradas pelo fotógrafo Freddy Warren.

Parte do acervo de Warren pode ser visto no livro Ronnie Scott’s 1959-69, que traz fotos de Miles Davis, Art Blakey, Stan Getz, Zoot Sims, Duke Ellington e Nina Simone.

A casa também ficou marcada por ser o último local onde o guitarrista Jimi Hendrix tocou, em 16 de setembro de 1970. Dois dias depois de subir, de surpresa, no palco do Ronnie Scott para fazer uma pequena jam com Eric Burdon and War, o guitarrista morreu aos 27 anos.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
RS.png