nwmg.png
azy3jazz.png

MERCREDI
29.06.22
20:30

AZYMUTH

"The New Morning é uma das salas de concertos mais quentes de Paris. Do jazz ao reggae, passando pelo rock e pela música cubana, todos os maiores músicos se apresentam todos os anos. Os jazzistas mais renomados vieram ao New Morning: Chet Baker, Stan Getz, Art Blakey, McCoy Tyner, Dexter Gordon ou mesmo Dizzie Gillespie vieram improvisar no palco, tornando este lugar o templo do jazz."

 

Listar todos os músicos que tocaram no New Morning nos últimos 30 anos seria tedioso e sem modéstia.

Digamos que são poucos os que acharam o New Morning pequeno demais para eles.

Já se foram muitos que descansam no panteão do jazz. Foi uma geração deslumbrante: 

Dexter Gordon, testemunha dos primeiros anos, o primeiro a atrair multidões desde um famoso concerto com Johnny Griffin; Woody Shaw, Freddy Hubbard e os monstros sagrados da bateria: Kenny Clarke e Art Blakey, amigos dos primeiros dias e sempre.

E os jovens que se foram rápido demais: Jaco Pastorius, Chris MacGregor,  Ed Blackwell e Georges Adams. Sem falar no velho cacique, Dizzy Gillespie, o mais jovem de coração, cujo bom humor travesso não o protegeu da morte como se pensava.

E Chet Baker, finalmente, que pensávamos ser tão indestrutível... Depois de um coma, às 4 horas da tarde, ele estava no palco às 10 horas da noite, antes finalmente se rendendo e pedir o reembolso dos ingressos. O público teve toda a paciência com ele e sempre voltava, apesar dos perigos, para ouvir mais uma vez a voz inimitável cantar "My Funny Valentine".

Madame Eglal Farhi,

directrice du New Morning

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
madame.png